Marcha das Margaridas 2015 une pescadoras do Brasil contra decreto do governo que retira seus direitos trabalhistas

10/08/2015 18:44

Cerca de 200 pescadoras de diversos estados do Brasil seguem para a Marcha das Margaridas, que acontece nos dias 11 e 12 de agosto em Brasília, para denunciar a arbitrariedade do decreto 8425, de abril desse ano, da presidência da república.  O decreto nega a essas mulheres o direito a auto se identificarem como pescadoras, e sem identidade, direitos são negados; nesse caso, o acesso ao Registro Geral da Pesca (RGP) que assegura direitos trabalhistas e previdenciários para as trabalhadoras e trabalhadores do mundo da pesca.

“Nós vamos participar da Marcha para mostrar nossa insatisfação. Nossa união com outras mulheres na Marcha é o que vai fortalecer nossa luta. A Marcha significa a união de nossas forças”, comentou a pescadora de Óbidos/Pará, Josana Ferrão. A caravana das mulheres pescadoras é uma mobilização da Articulação Nacional das Pescadoras, do Movimento de Pescadores e Pescadoras Artesanais (MPP) e da Comissão Nacional de Fortalecimento da RESEX Marinhas e Costeiras (CONFREM).

 

Voltar